Automassagem ajuda a aliviar dor de cabeça e sinusite




Automassagem, mulher de costas, 212x300 Foto: Getty Images

Quem resiste a uma sessão de massagem? O problema é que nem sempre a correria do dia-a-dia ou as condições financeiras permitem recorrer a um bom profissional. Neste caso, o jeito é aprender os toques e aplicá-los no próprio corpo com a técnica de automassagem.

Simples de fazer, a automassagem é uma das muitas variações da massoterapia. E, além de relaxar, esses toques terapêuticos aliviam dores musculares e desconfortos como dor de cabeça, cólicas de menstruação, sinusite e alergias, além da retenção de líquido, entre outros.

Segundo o fisioterapeuta Robson Vianna Filho, a automassagem causa efeitos benéficos atuando de diferentes maneiras. "A pressão em pontos específicos estimula o funcionamento de todo o organismo. Aumenta a circulação sangüínea em determinada região, elimina toxinas metabólicas e também atua no sistema linfático. Por isso, recomenda-se aplicá-la no pós-cirúrgico e para complementar tratamentos estéticos, combatendo a retenção de líquidos no corpo. O ideal é fazer de duas a três vezes por semana", diz.

Adepta da técnica, a modelo e atriz Isabelle Perrut conta que costuma fazer automassagem após um dia puxado de trabalho. "Passo muito tempo em pé fotografando, e preciso usar salto alto todos os dias. Muitas vezes fico com pés e pernas inchados e doloridos. Aí, quando chego em casa, faço automassagem. Acho muito relaxante, um antídoto antiestresse", afirma.

Se o objetivo é relaxar, a terapeuta Mary Freitas, da clínica Lee Botelho no Rio de Janeiro, dá as dicas: "Após um banho morno, escolha um ambiente aconchegante, deite-se num colchonete e comece os toques pelos pés, que têm ligação com todas as áreas do corpo. Use óleo ou creme hidratante, faça pressão com os polegares e movimentos circulares. Depois, deslize as mãos por todo o corpo, com movimentos de baixo para cima, alternando com circulares", ensina.


Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação