Seminário expõe técnicas para tratamento de dores nas costas





Dor nas costas pode ser sintoma de Lombalgia. Segundo especialistas, o tratamento não deve ser feito de forma isolada, mas em conjunto com medicamentos e sessões de fisioterapia. Sobre essa proposta, é que a Faculdade Seama realiza o Seminário "Terapia Aquática nas Lombalgias: ênfase no método Watsu". O evento será no sábado, 15, no salão de atos da Faculdade Seama, com o fisioterapeuta Wellington Oliveira.

O método Watsu é um tipo de fisioterapia aquática muito eficaz e utilizado para promover o relaxamento do corpo. "O Watsu surgiu como uma técnica de relaxamento, mas que depois foi sendo aplicada a patologias neurológicas e ortopédicas, como problemas de coluna, entre outros", explica o coordenador do evento, professor Charles Marcelo Santana. A palestra inicia às 8h com o objetivo de promover a difusão de técnicas importantes para os acadêmicos e profissionais de Fisioterapia.

Sobre o palestrante

Wellington Oliveira é formado pela Universidade Federal do Pará, especialista em fisioterapia pneumofuncional e mestrando em genética e biologia molecular. É formado em Watsu nos níveis I, II e III.

Sobre o Watsu

No início dos anos 80, surgiu na Califórnia a idéia de unir o poder do toque e dos alongamentos do Zen Shiatsu com a capacidade curativa das águas termais. Nascia assim o Watsu: palavra derivada de água em inglês (water) e de massagem oriental (Shiatsu). Para se beneficiar do Watsu não é preciso saber nadar. Todos podem descobrir a leveza e a serenidade proporcionadas pelo Watsu. A sessão é suave, com efeito profundo e de grande potencial terapêutico. O corpo todo é mantido em movimento, enquanto áreas específicas são alongadas. Semelhante a uma dança, os movimentos fluem graciosamente. A mente se acalma, baixando a ansiedade.



Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação