Diversos benefícios da Acupuntura






A acupuntura - técnica de colocar agulhas de espessura finas em diferentes pontos do corpo - há anos é parte essencial da medicina Oriental. Estudos científicos oferecem evidências reais de que ela é capaz de aliviar a dor e tratar males diversos.
Para falar sobre o assunto, a reportagem entrevistou a fisioterapeuta e acupunturista, Paula Papini. Confira:

JORNAL DE LIMEIRA - O que é a acupuntura?
PAULA - A palavra acupuntura deriva do latim, sendo que "acus" significa agulha e "punctura" significa puncionar. Assim, a acupuntura é a inserção de agulhas muito finas através da pele em diferentes profundidades e em pontos estratégicos do corpo para produzir o efeito desejado. Essa técnica chinesa já é usada no oriente há mais de 5.000 anos, sendo hoje em dia bastante utilizada no ocidente e para complementar vários tratamentos.
A acupuntura pode ser utilizada isoladamente ou combinada com tratamentos médicos convencionais, como cirurgias, medicamentos ou métodos alternativos como a fitoterapia.

JL - Para que ela serve?
PAULA - É um método de prevenção e tratamento. Com a acupuntura podemos tratar doenças/alterações físicas e emocionais. O tratamento se baseia em equilibrar o fluxo de energia, que circula através de caminhos no corpo, chamados meridianos. O diferencial da acupuntura é que ela trata o indivíduo como um todo, buscando de onde vem a causa das doenças, e não apenas tratando os sintomas. Sempre que o indivíduo apresenta qualquer doença, essa energia não está equilibrada e a acupuntura consegue restaurar isso.

JL - Mulheres grávidas ou amamentando podem fazer acupuntura?
PAULA - Sim. Para as mulheres grávidas é muito indicada para evitar náuseas e vômitos, comuns até o terceiro mês. Também contribui em casos de cefaleia, má digestão, gastrite, dor lombar, problemas na circulação, dificuldade no sono, dores nas pernas, etc. Na parte emocional pode amenizar ansiedade e estresse, muito comuns nessa fase. Em relação a amamentação, ocorrem muitos casos em que a mãe não produz leite devido a estresse prolongado. Nesse caso, a acupuntura busca equilíbrio do corpo e o leite volta ao normal.

JL - Qualquer pessoa pode fazer ou há contra-indicação?
PAULA - Não existem contra-indicações na acupuntura, ela pode ser aplicada desde recém-nascidos, gestantes e idosos, para qualquer tipo de transtorno. Porém, o acupunturista deve ter conhecimento para saber o que pode e o que não pode para cada tipo de paciente.

JL - Quais são os casos mais comuns de tratamento com acupuntura?
PAULA - Os casos mais comuns são dores (na coluna, artrites, artroses, dores musculares, enxaquecas, cefaleias tensionais), TPM (tensão pré-menstrual), estresse, depressão, síndrome do pânico, hipertensão, sintomas da menopausa, cólicas de bebês, infertilidade, etc.

JL - Doenças graves podem ser tratadas com acupuntura?
PAULA - Nesses casos a acupuntura produzirá grandes benefícios, sem intervir nos procedimentos médicos prescritos e aos quais um paciente em avançado estágio já esteja se submetendo. Com doenças graves e "enraizadas" dificilmente podem ser revertidas com a acupuntura, porém, a mesma poderá amenizar a dor, alguns sintomas e o sofrimento causados por elas.

JL - Em um tratamento, quantas sessões são indicadas?
PAULA - O número de sessões depende de cada caso. As alterações agudas respondem mais rápido ao tratamento em relação as crônicas. Normalmente são realizadas 10 sessões, uma vez por semana, sendo que podem ocorrer casos em que a resposta é mais rápida como também as que levam um pouco mais de tempo, mas em geral, os resultados aparecem claramente a partir da quarta sessão. Após a melhora do quadro, as sessões passam a ser quinzenais e na sequência, mensais, realizando uma manutenção no quadro de bem estar.

JL - Qual a diferença entre a acupuntura sistêmica e auricular?
PAULA - A finalidade das duas é a mesma, trabalhar para conseguir a perfeita harmonia do paciente. Na sistêmica os pontos são estimulados por todo o corpo, e na auricular selecionamos apenas pontos do pavilhão auricular, que leve o Sistema Nervoso Central a liberar substâncias que equilibrem o corpo. Os dois métodos devem ser usados em conjunto garantindo rapidez na recuperação do paciente.

JL - Qual é a diferença da acupuntura feita com agulhas ou com sementes?
PAULA - As sementes só podem ser usadas na acupuntura auricular. Quando utilizamos as agulhas, o ponto é estimulado 24 horas por dia, pois a agulha "fura" o local específico. Já com as sementes de mostarda, para que o tratamento funcione, o paciente deve estimular as sementes, apertando-as várias vezes ao dia. Em relação a acupuntura sistêmica, podem ser utilizados magnetos (pequenos ímãs). Esses sim são colocados em qualquer ponto do corpo, e por si só estimulam esse ponto através de suas cargas energéticas.

JL - Acupuntura dói?
PAULA - As agulhas são muito finas e com a ponta arredondada e em geral não provocam dor, podendo no máximo gerar uma sensação muito leve de picada. Porém, o resultado da acupuntura depende da profundidade e manipulação da agulha de forma correta, o que pode provocar algumas sensações como peso ou uma leve sensação de choque. O importante é que essas sensações passam poucos segundos após a inserção das agulhas.

JL - Quem é o profissional habilitado para fazer esse tratamento?
PAULA - Procure um profissional da área da saúde, pois os mesmos tem conhecimento da anatomia e fisiologia de nosso corpo. Sempre procure saber do profissional sobre a extensão da sua formação, e pergunte também sobre condições de pacientes que apresentam história semelhante a sua. Por fim, pergunte quais terapias serão utilizadas e porquê, pois todo profissional deve ser capaz de explicar qualquer tratamento que for realizar.

Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação