Terapia alternativa na estética: cromoterapia





O que é Não basta sair por aí colhendo flores no jardim para perfumar a casa nem pendurar um ramo de alecrim atrás da orelha para se livrar da celulite. É preciso usar óleos essenciais puros extraídos das plantas, que têm poder tanto para controle da saúde quanto para estética. O segredo da aromaterapia, que já é considerada uma ciência na França, onde até faz parte da medicina, é saber como manipular os óleos essencias corretamente para atingir cada objetivo.

Indicação Envelhecimento cutâneo, gordura localizada, dificuldade de emagrecimento, celulite, acne, melasmas, entre outros.

Como funciona Os aromas podem ser administrados em forma de infusão, para ser inalada, ou de óleo essencial, aplicado na pele. Como o óleo essencial é uma química extremamente concentrada, é de difícil penetração. Por isso, todo óleo essencial (exceto a lavanda e o teatree) precisa ser misturado a um óleo vegetal (prensado a frio como se fosse um azeite extravirgem), que vai carregá-lo para dentro da pele. O mais conhecido desses óleos “transportadores” é o de semente de uva, rico em polifenóis e alfatocoferol, antioxidantes que combatem o envelhecimento da pele. Você mesma pode preparar a combinação dos óleos em casa, como ensina a psicóloga e aromaterapeuta Sâmia Maluf, de São Paulo: “Para cada 100 ml de óleo vegetal, adicione de 20 a 30 gotas do óleo essencial”. Você pode deixar a mistura pronta para usar, por exemplo, depois do banho, mas é sempre melhor bancar a alquimista e fazê-la na hora para garantir suas propriedades. O uso do óleo pode ser associado a outros procedimentos, como massagem modeladora, drenagem linfática, esfoliação, hidratação da pele.

Sessões Uma a duas vezes por semana, com resultados já na primeira sessão.

Contraindicação Para as gestantes, só é permitido o uso de óleo de amêndoa doce (prensado a frio) e, a partir do quinto mês, o de lavanda. Para hipertensos, é contraindicado o uso de alecrim e tomilho. Hipotensos não devem utilizar ilangue-ilangue e manjerona.

Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação