Ioga e meditação no trabalho podem diminuir o estresse





O computador teima em travar no meio de uma tarefa importante, o chefe não para de cobrar o serviço, os telefones tocam insistentemente e ninguém atende. É fácil se deparar com situações irritantes como essas, não? Pensando nisso, pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, nos Estados Unidos, desenvolveram um programa com o intuito de reduzir o estresse de quem trabalha em escritórios. Por meio da prática de ioga e de meditação na própria empresa, constataram que houve diminuição de mais de 10% do sentimento, além de melhora na qualidade do sono.

O estudo-piloto contou com 48 adultos de índice de massa corporal inferior a 30 e que se exercitam menos de 30 minutos na maioria dos dias. Metade participou das atividades e, o resto, manteve a rotina normal para servir de comparação. Dos participantes, 42 completaram o proposto.

Durante seis semanas, um dos grupos participou de aulas semanais coletivas de uma hora e aprendeu técnicas de respiração, relaxamento e movimentos suaves de ioga, planejadas para levá-lo ao estado meditativo. Também houve espaço de discussão sobre o estresse e consciência de sua existência. Sessões diárias de 20 minutos da técnica milenar indiana na própria mesa do trabalho, guiadas por material gravado em CD, completaram a intervenção.

"Não importa o que o estresse é, mas como você muda a maneira que você o percebe. Eu gostaria de descrever a consciência como algo que muda a forma como você vê o que está já aí. É uma ferramenta que ensina as pessoas a tomarem consciência das suas opções. Se elas não podem mudar eventos externos à sua vida, podem mudar a maneira que vêem o estresse, o que pode fazer a diferença em como experimentam o seu dia a dia", disse Maryanna Klatt, autora principal do estudo, o site Science Daily.

Os pesquisadores compararam as respostas dos questionários respondidos pelos voluntários com as do grupo de controle. Em média, a consciência do problema aumentou cerca de 9,7% e, o estresse, diminui por volta de 11% nos que experimentaram a ioga e a meditação.

Os dados também apontaram menor tempo para cair no sono e menos distúrbios durante as horas de descanso. "Como o estresse é associado à doença crônica, estou centrada em como reduzi-lo antes de ter uma oportunidade de contribuir para o desenvolvimento da doença", falou Maryanna.


Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação