Saiba tudo sobre Auriculoterapia




A auriculoterapia, também designada de auriculopunctura ou terapia auricular, é praticada desde há milénios pelos chineses, sendo inclusivamente uma técnica integrante da Medicina Tradicional Chinesa (MTC), mas também por outras culturas antigas, em particular pelos egípcios.

http://reocities.com/CapeCanaveral/8538/auriculomap.jpg

Baseia-se no princípio de que os pontos auriculares estão relacionados com as várias partes do corpo. A sua estimulação vai actuar nos órgãos correspondentes, auxiliando-os a encontrar o seu normal funcionamento.

Por sua vez, a orelha é composta por tecido cartilaginoso onde circulam numerosos nervos importantes, os quais actuam como condutores, recebendo e emitindo informação sensorial importante.

Durante a larga história deste método terapêutico foram sendo associadas características terapêuticas às distintas regiões do pavilhão auricular, mas foi recentemente, na década de 50, que o médico francês Paul Nogier, reorganizando e catalogando os pontos, codificou a mapa de terapia auricular, no qual a orelha representa um feto de cabeça para baixo.

Existem mais de 130 pontos na orelha, os quais têm efeitos terapêuticos comprovados pelas experiências clínicas antiga e moderna, conforme ilustrado esquematicamente no mapa auricular.

Na actualidade, a Auriculoterapia tem alcançado uma grande popularidade na China, mas também no mundo ocidental.

Segundo a MTC, esta terapia tem provado uma grande eficácia no tratamento de diversas enfermidades, assim como também tem sido usada com sucesso como forma de acupunctura de anestesia.

Muitos acupunctores da actualidade especializam-se neste técnica e preferem-na como método terapêutico principal, funcionando lindamente como técnica isolada. Por outro lado, uma grande maioria dos terapeutas de MTC usam a auriculoterapia em conjunto com a acupunctura comum e/ou outras técnicas associadas, reforçando-lhes os resultados.

As formas de estimular os pontos auriculares são similares aos utilizados na acupunctura tradicional, sendo a mais utilizada a aplicação de agulhas nesses pontos, após diagnóstico e escolha prévia recorrendo, designadamente, aos princípios da MTC e da medicina convencional moderna.

As agulhas são mantidas nos pontos auriculares, em função da necessidade do tratamento, variando normalmente entre 15 a 30 minutos nos casos agudos e uma hora ou mais em patologias crónicas. Em alguns casos utilizam-se inclusivamente agulhas muito pequenas, de mola ou pressão, ou mesmo esferas ou sementes, que se aplicam nos pontos auriculares e se fixam com um pequeno adesivo na orelha, mantendo-se nesses pontos durante alguns dias, reforçando o efeito da sessão de tratamento.

É também usado, de forma comum, o estímulo dos pontos através de massagem auricular com as mãos ou aplicação de pressão nos pontos com objectos apropriados ou mesmo com uma esferográfica.

Comente:

Nenhum comentário

Comente com educação